Por que é tão difícil mudar?

Por que é tão difícil mudar?

Frequentemente ouço pessoas dizerem que “ano novo, vida nova”. Agora, depois do feriado de Carnaval, que o ano começa de verdade depois dessa festa nacional.

Fico me perguntando como algo pode ser novo se continuamos a fazer as mesmas coisas e sempre do mesmo jeito?  Como algo pode ser novo se continuamos a pensar do mesmo jeito? A ver a vida com os mesmos olhos?

Por que é tão difícil mudar? Por que é tão difícil fazer diferente?

Quantas vezes almejamos mudanças, mas não queremos mudar. Queremos que o outro mude. Isso já aconteceu com você?

Em nossa percepção, muitas vezes alterada, entendemos que a razão de nosso sofrimento e de nossa dor são as outras pessoas. O marido, a esposa, o filho/a, o/a chefe, o governo, a economia, o emprego, os colegas no trabalho, a ausência de dinheiro… Em decorrência disso, transferimos para terceiros a responsabilidade por nosso bem-estar e nossa saúde física-mental-emocional.

Quando assim fazemos, nos destituímos de qualquer possibilidade que temos de mudar o que não nos agrada e, assim, ficamos estagnados no lugar de “sofrente”, de vítima da situação. Reclamar se torna a reação frequentemente adotada por nós nesse lugar e que em nada nos ajuda.

O fato é que não alcançaremos as mudanças desejadas se continuarmos a nos esquivar da responsabilidade que nos cabe por nossa felicidade, por nossa vida.

Hoje, lhe faço um convite: que tal começar por você a mudança que tanto deseja em sua vida?

Vamos lá, um passo de cada vez! Um dia de cada vez! Acredite, você é capaz e merece ser feliz!

Abraços afetuosos,

Elaine Lima – psicóloga e palestrante

CRP/01-13665

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *