CARÊNCIA, VOCÊ ENXERGA AMOR ONDE NÃO EXISTE

Alguns momentos, sentimos falta de ter alguém ao nosso lado, alguém que nos apoie nos momentos difíceis e que nos encorajem quando necessário.

Mesmo quando nos declaramos suficientes e independentes, chega o momento em que desejamos ter alguém, não para nos completar, mas para nos  transbordar.

No entanto, é necessário tomarmos muito cuidado, pois a carência, aquela ânsia de ser amado (a) e de dividir a vida com alguém, pode nos levar a ver amor onde não existe. Pode nos confundir, um simples oi como sendo um interesse. Uma ignorada com joguinhos, como se o outro de fato estivesse interessado, quando, na verdade, é só desinteresse mesmo.

Quando aceitamos a realidade, não nos deixamos guiar por hipóteses, que não nos levará a nada, a não ser amarguras e frustrações.

Nos momentos de carência nos envolvemos com pessoas que só nos oferece metades, com quem não se compromete em nada e que vive dando desculpas. Não tente achar o amor nas entrelinhas que só você consegue enxergar. Lembre-se quem quer dá um jeito, quem não quer dá desculpas.

Muitas vezes na carência enxergamos amor, onde só existe amizade ou interesse. A carência faz você acreditar que merece muito pouco, se contentando com migalhas, quando na verdade, você merece muito mais do que você tem se contentado.

Kênia Ramos/ Psicóloga
CRP 01/13752

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *