Procrastinação: O deixar para depois

Possivelmente você já vivenciou situações nas quais teve que deixar algo para fazer depois como parte de uma estratégia ou gerenciamento de tempo e ações.

Quando “deixar para depois” se torna uma tendência ou algo frequente e costumeiro é preciso acionar o botão de alerta, você pode estar pro-cras-ti-nan-do!

Isso mesmo, adiando para amanhã ou depois de amanhã, para a semana que vem ou para o próximo mês, para o final do ano ou para o ano seguinte, ações que poderiam ser efetivadas hoje mesmo.

A procrastinação pode afetar sua autoestima, gerar sobrecarga ou acúmulo de tarefas, ansiedade, angústia, estresse, irritação, frustração, cobrança e culpa, sim, muita cul-pa!

Além disso, a procrastinação acaba consumindo um bem tão precioso e escasso: o seu tempo. E uma vez perdido, não há como recuperá-lo, não é verdade?

Penso que uma forma de lidar com a procrastinação é “arregaçar as mangas e colocar a mão na massa”! Entrar em ação!

Não é necessário esperar o momento perfeito, pois não existe momento perfeito. Não é necessário ter tempo, priorize e terá tempo. Não espere estar disposto(a) ou motivado(a) para começar, à medida que você progredir a disposição e a motivação fluirão.

Estabeleça um foco, planeje-se. Determine quando começará, por onde começará, se necessitará de ajuda e, se necessário, divida as atividades em etapas determinando um prazo para realizá-las.

Alimente os pensamentos positivos, pois eles são motivadores e lhe ajudarão a manter sua autodisciplina. E por último, porém não menos importante, celebre cada passo, cada conquista! Você merece!

Caso perceba que as dicas acima não estão surtindo resultado, peça ajuda profissional! Você não precisa dar conta de tudo sozinho(a)! Procure um(a) psicólogo(a) que lhe auxiliará a compreender a funcionalidade da procrastinação em sua vida, possíveis medos que levam você a adiar ações, entre outras coisas. Ok?!

 

Até breve!

 

Elaine Lima – CRP/01-13665

Psicóloga e palestrante

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *