Não precisa muito, basta o seu “melhor”.

Você é muito exigente consigo mesma?

Costuma se cobrar demais?

Como lida com seus erros?

Percebo em muitas mulheres que atendo em meu consultório que elas se tornam algozes de si mesmas. São tão cruéis, rígidas, críticas e intolerantes consigo mesmas e, muitas vezes, também, com aqueles que estão próximos a elas.

Essas mulheres estão perseguindo o inatingível: a perfeição! E por não alcançá-la se frustram imensamente e descontam sua frustração em si mesma ou nas outras pessoas.

Mas, pra que precisam ser perfeitas?  Ou pra quem?

O que aconteceria se pudessem alcançar essa tal perfeição? O que mudaria em suas vidas?

Quanto sofrimento desnecessário! Na verdade, essas mulheres não se aceitam. Não se conhecem de verdade e não se apropriam de suas qualidades, competências e habilidades!

Costumo dizer a elas que não precisa muito. Basta a cada dia oferecer o seu “melhor” em tudo o que fizerem. Assim quando aquela “vozinha” falar ao seu ouvido, você tem uma resposta clara: eu fiz o meu melhor!

E o melhor é mutável! Pode ser aperfeiçoado, aprimorado a cada dia. Para o melhor não existe cobrança. Para o melhor existe a satisfação e o reconhecimento de ter se esforçado para extrair o melhor de si.

Também digo pra você: não precisa muito, não precisa perfeição. Basta oferecer sempre o seu MELHOR!

Por Elaine Lima

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *