A maternidade e seus desafios

Desde criança brincamos de casinha, carregamos nossas boneca-filhas, alimentamos, oferecemos carinho e assim vamos ensaiando a maternidade. E desde muito cedo, ouvimos que a gestação e a maternidade são um momento mágico, em que a mulher fica mais plena, bonita, alegre e que ser mãe é padecer no paraíso. E dessa forma vamos assimilando e absorvendo as informações do senso comum.

Entretanto, quando chega a hora de sentir todas as maravilhas da maternidade, a realidade é bem diferente. Na gestação, são muitos os exames a serem realizados, ultrassons e consultas médicas que se misturam aos compromissos já existentes do trabalho, vida social, casa, namorado-marido, enfim, todos os outros compromissos da vida se somam aos compromissos da mulher que agora é gestante.

Já no final da gestação o cansaço, noites mal dormidas, seios enormes, barriga imensa, dores nas costas, idas e vindas ao banheiro para fazer xixi, constituem o dia a dia da mulher que está gestando.

Por essas e outras coisas, muitas vezes a mulher se sente insegura, desorientada, triste e depois culpadas, pois sempre ouviu dizer que a gestação é maravilhosa.  E quando chega o grande dia de conhecer e sentir o filho que foi carregado durante toda a gestação, o parto que foi planejado, não acontece como se planejou e idealizou.

Chega então o momento da primeira mamada, na maioria das vezes é um desastre, mas sempre nos disseram que seria automático. E as recém-mães pensam que o problema é com elas, que não produziram leite ou não têm talento para a amamentação.

E o recém-nascido, o mais novo membro da família, exige uma reorganização da rotina, mamadas de três em três horas, banho, troca de fraldas, choro, cólicas e tudo faz com que as mães, fiquem cansadas ou melhor exaustas. Inúmeras são as dúvidas, afinal não contaram detalhadamente sobre todas as necessidades de um ser tão pequenino e dependente.

Infelizmente não recebemos na maternidade um manual de tudo que teríamos que enfrentar. Não devemos nunca esquecer as dificuldades, dúvidas, tristezas, receios e angústias que já sentimos e sentiremos gestando e sendo mãe, pois mesmo em tempos atuais, a gestação e a maternidade são romanceadas.

A maternidade como tudo na vida tem o lado bom e o lado ruim. Vários são os sentimentos negativos presente nesse processo como: medo, tristeza, angústia, irritação, insegurança, ansiedade e outros.

É saudável que as mulheres possam dizer sem culpa e receio que a maternidade traz um amor inexplicável, mas ao mesmo tempo é penoso, uma sensação de êxtase, mas também de renúncia, é um momento maravilhoso, mas também angustiante.

É importante que as mulheres não se cobrem e que tratem com leveza os sentimentos relacionados a gravidez e a maternidade, afinal sentimentos negativos também fazem parte do processo de tornar-se mãe.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *